Foto Saiba como é ser mulher no mercado de tecnologia segundo executivas brasileiras

Saiba como é ser mulher no mercado de tecnologia segundo executivas brasileiras

O tema sobre a inclusão das mulheres no mercado da tecnologia é bastante discutido atualmente e o número de profissionais neste setor vem crescendo cada vez mais. Um evento realizado pela CA Technologies, o "Should I Stay or Should I Go?", aborda este tema do ponto de vista das profissionais de tecnologia contando as histórias de algumas dessas mulheres que tem grandes cargos, dentro do setor TI, em grandes empresas.

 

“Eu estava no final da gravidez quando uma empresa israelense me contratou para um projeto. Eles não imaginam o quanto aquilo foi importante para mim: ter encontrado pessoas que olhavam para uma profissional e não para uma barriga.”  Ana Paula Milani, gerente de software da Cielo

 

“Eu fui procurar fotos do começo da minha carreira em TI e percebi que, em todas, eu estava vestindo camisa e calça social. A gente tinha de se vestir de menino para trabalhar. Se a gente fosse de vestido, ou a gente era [da área] comercial ou era outra coisa que não pode falar aqui. O que eu aprendi é que a gente precisa encontrar empresas que tenham fit cultural conosco, que nos deixem ser nós mesmas.” Andrea Cabeça, superintendente de qualidade e testes do Itaú Unibanco

 

“Meu marido é autônomo, então era ele quem levava as crianças ao médico, ia ao supermercado. A gente achou uma forma de dividir as tarefas, mas não era o padrão. E eu me via muitas vezes pensando: será que isso tá certo? Mas toda a vez que eu realmente parava para pensar sobre o assunto, eu chegava à conclusão de que sim, tá certo.” Alessandra Bomura, CIO da Telefônica Vivo

 

Fonte: Tecmundo